Logo | Uniprag

Minas Gerais: (31) 3244-9900

         Whatsapp: (31) 99789-1182 Uniprag em outros estados: 0800 704 1528

Minas Gerais: (31) 3244-9900

Uniprag em outros estados: 0800 704 1528


Redes Sociais:

Desratização

Ratos

Os ratos pertencem a Ordem Rodentia, que abrange todos os roedores. Das mais de 1.700 espécies distribuídas pelo mundo, cerca de 125 estão classificadas como pragas e 3 são de grande importância para o homem. São elas:Mus musculus, Rattus norvegicus e Rattus rattus. Estas espécies costumam ocorrer isoladamente, porém em algumas situações podemos ter até duas espécies infestando uma determinada área. Desde os tempos mais remotos do Egito e Mesopotâmia os ratos sempre conviveram com o homem tanto no campo como nas cidades, sendo chamadas de espécies sinantrópicas, devido a convivência com o homem, contra a vontade dele. A Organização Mundial da Saúde estima prejuízos na ordem de US$ 10,00 para cada roedor e pressupõe a existência de 3 roedores por habitante, caso do Brasil que possui cerca de 180 milhões de habitantes o prejuízo anual esperado está acima de US$ 5,0 bilhões.

Estes animais competem diretamente com o homem por alimentos uma vez que atacam culturas e produtos armazenados. Estima-se uma perda anual de até 8% da produção mundial de cereais e raízes, estima-se também que cada roedor consuma por dia o equivalente a 10% de seu peso. As perdas ainda podem ser maiores se considerarmos a contaminação dos alimentos por urina e fezes e o desperdício pelo rompimento de sacarias e outras embalagens, o mesmo acontecendo com os farelos e rações animais. Países importadores com rígidos níveis de higiene, podem condenar toneladas de alimentos pela simples presença de alguns poucos montículos de excrementos, acarretando elevados prejuízos. Diversos setores da cadeia produtiva agropecuária também sofrem a ação destes roedores, como nas indústrias de aves e suínos, refinarias de óleos, usinas de álcool e açúcar, fábricas de rações, granjas, locais de armazenamento, lavouras, pequenas criações.

 

O desafio das grandes cidades no controle de ratos de telhado

O rato de telhado (Rattus rattus) faz seu ninho em locais de difícil acesso como forros, sótãos, calhas elétricas, espaços entre as lages ou entre paredes. Eles, como excelentes escaladores, encontram nas alturas a segurança ideal para construírem seus ninhos, tem hábitos noturnos, porém, em locais onde são pouco ameaçados ou então haja uma grande infestação, poderão sair das tocas durante o dia para procurar por alimentos.

Por esses motivos é de suma importância identificar os pontos de acesso, trajeto e local do ninho dos roedores para que assim possa ser feito o controle adequado da população, porém, mesmo com uma ação eficaz contra os roedores, se ela não for aplicada juntamente a uma mudança nos hábitos de higiene e na forma de descarte de lixo, dificilmente o problema será eliminado, pois existindo o acesso e a oferta de alimento, certamente haverá o aparecimento de novos indivíduos.

 

Medidas preventivas para o controle de roedores

  • Limpar, diariamente antes do anoitecer, os locais de refeições e preparo de alimentos.
  • Determinar um local comum para refeições e colocar os restos de alimentos em recipientes fechados.
  • Recolher os restos alimentares em recipientes adequados, preferencialmente, sacos plásticos, que deverão ser fechados e recolhidos pelo serviço de coleta urbana.
  • Colocar sacos fardos e caixas sobre estrados com altura mínima de 40 cm, afastados uns dos outros e das paredes, deixando espaçamentos que permitam uma inspeção em todos os lados.
  • Não acumular objetos inúteis ou em desuso.
  • Não utilizar terrenos baldios ou outras áreas a céu aberto para vazamento de lixo.
  • Manter ralos e tampas de bueiros firmemente encaixados.
  • Remover e não permitir que sejam feitos amontoados de restos de construções, lixo, galhos, troncos ou pedras.
  • Vistoriar carga e descarga de mercadorias para evitar o transporte passivo de roedores.
  • Manter armários e depósitos arrumados, sem objetos amontoados.
  • Não deixar encostados em muros e paredes objetos que facilitem o acesso dos roedores.
  • Buracos e vãos entre telhas devem ser vedados com argamassa adequada.
  • Colocar telas removíveis em abertura de aeração, entradas de condutores de eletricidade ou vãos de adutores de qualquer natureza.

As três espécies de roedores urbanos mais comuns no Brasil são:


  • Rattus norvegicus(rato de telhado, de forro, rato preto)

  • Rattus rattus(rato de telhado, de forro, rato preto)

  • Mus musculus(camundongo, catita)

Ratazanas

tem hábitos extradomiciliares, são ótimas escavadoras. Costumam construir suas tocas no solo, sendo comuns nos esgotos. Buscam alimentos nas lixeiras, em quintais, terrenos baldios, quase sempre nas áreas externas. São encontrados também em mercados, armazéns e mais raramente dentro das casas. São hábeis nadadoras podendo alcançar a área interna das edificações mais antigas pela rede de esgotos. Os adultos tem peso médio corporal superior a 300 gramas.

Ratos de Telhado

tem hábitos intradomiciliares. É cada vez mais comum nas grandes metrópoles brasileiras, tendo sua dispersão facilitada pelas características de verticalização das grandes cidades. Também tem tido sua dispersão favorecida pelos modelos de construção e decoração dos prédios modernos que com seus forros falsos e galerias técnicas para passagem de fios e cabos, permitem o abrigo e a movimentação vertical e horizontal dessa espécie. São ótimos escaladores, tem o corpo delgado com focinho pontiagudo e orelhas e olhos grandes, chegando a pesar até 250 gramas.

Camundongos

tem hábitos intradomiciliares, sendo frequentemente encontrados em cozinhas, dentro de fogões, máquinas de lavar, caixas e gavetas de arquivos. Normalmente infestam as edificações através do transporte passivo dentro de caixas , embora possam habitar raramente as áreas externas e a partir daí entrarem nas edificações. Tem o corpo pequeno, pesando em torno de 20 gramas, com grandes orelhas e olhos pequenos. A maioria das pessoas confunde-os com filhotes de ratazanas, mas estes quando saem do ninho e se expõem, já tem o dobro do tamanho de um camundongo adulto.

A rede UNIPRAG possui profissionais capacitados para elaborar programas de desratização, detectar as espécies infestantes dos estabelecimentos de seus clientes, e treina e avalia continuamente seus colaboradores para garantir a melhor solução em controle de ratos, seja em implantação de programas CIP ou MIP, seja em ações pontuais de controle das diversas espécies indesejáveis de roedores.

ALÉM DE MINAS GERAIS, VOCÊ ENCONTRA NOSSA QUALIDADE EM TODOS ESSES ESTADOS.

Temos ampla cobertura nacional para atender a sua necessidade!


Ou envie-nos uma mensagem pelo formulário abaixo:

Solicite Orçamento